terça-feira, 30 de julho de 2013

DEP. ROGÉRIO CAFETEIRA DIZ QUE GOVERNO VAI REVITALIZAR SISTEMA DE ABASTECIMENTO D'ÁGUA EM PARAIBANO-MA

Amaury Carneiro

Dep. Estadual Rogério Cafeteira, concedendo
entrevista a Amaury Carneiro
Foto: Eli Carlos
O Deputado Estadual Rogério Cafeteira, disse ao blog que em breve o governo do Estado irá liberar a verba para perfuração de um novo poço da CAEMA em Paraibano-MA, com grande profundidade para tentar solucionar o problema da falta d’água em nossa cidade.O deputado também elogiou o trabalho desenvolvido pela administração da prefeita Aparecida Furtado (PV).


“Não me surpreende a prefeita Aparecida Furtado, em inaugura essa quantidade de obras em pouco meses de sua administração,  pois é uma política  experiente e competente, tanto é,  que o povo de Paraibano tem esse reconhecimento por ela,  não é a toa que quando se candidata é praticamente imbatível.

 Quanto ao problema da falta d'água, a prefeita já me procurou várias  vezes e eu já indiquei uma emenda para o município, pra perfuração de um novo poço da Caema.

O secretário de governo Ricardo Murad, prometeu uma revitalização do sistema de todos os poços artesianos da Caema em Paraibano,  além da liberação de verba para perfuração de um poço profundo que tem um valor altíssimo cerca de 1 milhão de reais,  esse alto custo é devido as camadas rochosas dessa área ser muito expeças, o que dificulta a perfuração. Eu vou fazer um esforço junto ao governo para que o projeto tenha início o mais breve possível.” Disse o deputado estadual Rogério Cafeteira.


Prédio da Caema destruído durante o protesto
Resta a população esperar pra ver. O que é fato,  apesar dos esforços da administração municipal, é que o abastecimento de água ainda não está funcionando 100% e, parte da população ainda estar comprando água em caixas d’águas com valores estratosféricos, principalmente depois do protesto contra falta do líquido "H2o", ocorrido no mês de maio, que culminou com a destruição das edificações da Caema. O protesto teve cobertura exclusiva deste blog de notícias e repercutiu em todo o Estado do Maranhão.

ENTENDA O CASO CLICANDO NOS LINKS ABAIXO



3 comentários:

  1. Promessas, promessas, promessas, estamos de saco cheio de promessas, há 3 meses não vejo água pingando da minha torneira e essa lengalenga de cavar posso já cansei de ouvir, quero ver é ação, vão enrolar até quando?

    ResponderExcluir
  2. João Airton Santos Porto
    É a velha novela de sempre. O nobre deputado fala em emenda, ou seja, a população vai sofrer muito. A verdade é que as alternativas de solução apresentadas são muito tímidas, vagas promessas de ocasião. Enquanto isso, a população continua sofrendo com o desabastecimento de água e a, consequente, compra do produto fundamental e essencial para a sobrevivência humana. O que as pessoas não percebem é que a água vendida é proveniente de fontes públicas, de estabelecimentos públicos municipais. Outra verdade é que a causa do problema é mais de distribuição inteligente e armazenamento do que de perfuração de poço. Por que se fala em poço??? Simples! Envolve uma grande soma de recursos,...,...,...,...
    joaoairton@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Até quando vamos ficar assistindo essa novela. Os políticos com propostas politiqueiras, e a população penando sem o liquido mais precioso e necessário para a sobrevivência. O povo da nossa Paraibano precisa urgentemente ser tratado com mais respeito. As Autoridades precisam encarar essa questão com ações mais enérgicas, sem pensar apenas em se da bem nas futuras eleições. Esse poço que o nobre deputado fala vai demorar no mínimo uns dois anos para entrar em funcionamento, se é que realmente vai vingar. Afirmo isso com convicção e conhecimento de causa. As obras do governo federal tem todo um trâmite que leva tempo e a burocracia é tremenda. O parlamentar indica a emenda, a Prefeitura elabora o projeto, a Caixa analisa, faz visita, adequações e tudo mais. Quando aprovado inicia-se um processo licitatório, que também depende de aprovação da caixa. Só depois de tudo isso vem a autorização o início da obra. Parece fácil, mais não é. Pode acreditar. È esperar pra vê

    ResponderExcluir

COMENTE COM EDUCAÇÃO.