segunda-feira, 29 de outubro de 2018

JAIR BOLSONARO É ELEITO PRESIDENTE E INTERROMPE SÉRIE DE VITÓRIAS DO PT

O presidente eleito Jair Bolsonaro — Foto: Dhavid Normando/Futura Press/Estadão Conteúdo

Candidato do PSL derrotou o petista Fernando Haddad no segundo turno, com 55% dos votos, e foi eleito o 38º presidente do Brasil. Capitão reformado do Exército e deputado federal desde 1991, Bolsonaro se elegeu com promessas de reformas liberais na economia e um discurso conservador, contrário à corrupção, ao PT e ao próprio sistema político.



Jair Messias Bolsonaro, do PSL, foi eleito o 38º presidente da República neste domingo (28) ao derrotar em segundo turno o petista Fernando Haddad, interrompendo um ciclo de vitórias do PT que vinha desde 2002.

A vitória foi confirmada às 19h18, quando, com 94,44% das seções apuradas, Bolsonaro alcançou 55.205.640 votos (55,54% dos válidos) e não podia mais ser ultrapassado por Haddad, que naquele momento somava 44.193.523 (44,46%). Com 99% das seções apuradas, Bolsonaro recebeu 57.797.466 votos (55,13%) e Haddad, 47.040.859 (44,87%).

·         Veja o resultado da apuração: no total do país; por cidadepor estado; por zona eleitoral
·          
No discurso da vitória, Bolsonaro afirmou que o novo governo será um "defensor da Constituição, da democracia e da liberdade".

Aos 63 anos, capitão reformado do Exército, deputado federal desde 1991 e dono de uma extensa lista de declarações polêmicas, Jair Bolsonaro materializou em votos o apoio que cultivou e ampliou a partir das redes sociais e em viagens pelo Brasil para obter o mandato de presidente de 2019 a 2022.

Na campanha, por meio das redes sociais e do aplicativo de mensagens WhatsApp, apostou em um discurso conservador nos costumes, de aceno liberal na economia, de linha dura no combate à corrupção e à violência urbana e opositor do PT e da esquerda.

Com isso, se tornou um fenômeno eleitoral ao vencer a corrida presidencial filiado a uma legenda sem alianças formais com grandes partidos, com pouco tempo na propaganda eleitoral de rádio e TV e distante das ruas na maior parte da campanha, em razão do atentado no qual sofreu uma facada que o perfurou no abdômen.

Após quatro vitórias consecutivas do PT em eleições presidenciais (2002, 2006, 2010 e 2014), o novo presidente eleito se apresenta como um político de direita.

Vitorioso na primeira vez em que se candidatou a presidente, Bolsonaro sucederá Michel Temer (MDB), vice de Dilma Rousseff (PT) que assumiu o governo em 2016 devido ao impeachment da petista.
 Fonte: G1.com

quarta-feira, 24 de outubro de 2018

PARAIBANO: GRUPO MISSIONÁRIO REALIZARÁ EVENTO PARA CRIANÇAS PRÓXIMO FIM DE SEMANA



O grupo Missionário Reino à Vista, realizará próximo sábado (28/10), um evento completamente voltado para as crianças de Paraibano; durante o evento, será distribuído pipoca, suco, refrigerante, além de muita diversão com brincadeiras.

“Assim como nós adultos, elas, as crianças, também tem sonhos que juntos, podemos realizar o sonho de brincar. Vamos fazer esse dia especial para essa galerinha, contamos com sua presença” Disse o pastor Missionário Rômulo.

“Aquele que investe numa criança hoje, fecha as portas da prostituição infantil, das drogas e do crime” Completou Rômulo.

O evento será realizado dia 27 a partir das 16:00h, no Clube de Eventos Diaquino , no bairro Subestação.

Mais uma ação do projeto MISSÍONÁRIO REINO À VISTA.

Você pode contribuir doando:

Refrigententes;
Milho para Pipoca
Doces;
Copos descartáveis;
Salsichas;
Batata Palha;
Brinquedos
Ajuda financeira.

( A  sede do dos missionários se localiza na Avenida 1º de maio, centro - na antiga casa de Dona Lídia do Manoel Duda)

O grupo missionário também mantem um bazar, com uma variedades de roupas, oficinas de corte e costura, informática, pintura, curso de eletrônica e cabeleireiro.

A ONG - AÇÃO DE GRAÇAS, apoia todo os projetos.

EDUCAÇÃO DO MARANHÃO SERÁ UMA DAS 10 MELHORES DO BRASIL, DIZ FLÁVIO DINO

Resultado de imagem para logo marca do maranhao educação
Nosso objetivo é colocar a educação do Maranhão entre as 10 melhores do Brasil”, disse Flávio Dino em entrevista para o Jornal GGN, de alcance nacional. Reeleito governador do Maranhão pelo PCdoB, ele destacou as conquistas do primeiro mandato a que atribui os 59,29% dos votos válidos que derrotaram Roseana Sarney.
Na educação, as ações vão desde a valorização dos professores, que hoje recebem um dos maiores salário do Brasil, passando pela gestão participativa na escolha dos gestores escolares, eliminando a indicação política, até a melhoria de infraestrutura das escolas, que agora também são em tempo integral.
Medidas que se refletiram na elevação do IDEB, antes em queda. Atualmente, o Maranhão apresenta o terceiro melhor índice de desenvolvimento da educação básica no Nordeste, atrás apenas do Ceará e de Pernambuco.
“Conseguimos sair da 22ª posição para a 13ª e esses resultados, em termos nacionais, também se revelaram em outras áreas: saúde, segurança pública”, afirmou.
Na área da saúde, destaque para a regionalização por meio de oito hospitais de referência, ampliando em 50% o número de leitos. Na segurança, o aumento de policiais, viaturas e armamentos que tiraram São Luís da lista das 50 cidades mais violentas do mundo.
Investimentos em áreas prioritárias foi a receita para a gestão aprovada nas urnas, apesar da crise fiscal que afetou o país. Para a educação, principal foco do governo, foram usados recursos do Fundeb, BNDS e do próprio tesouro estadual.
A transparência foi outro fator levantado para a renovação da confiança do eleitorado em Flávio Dino. “Conseguimos mostrar uma forma diferente de governar, com muita transparência administrativa”, disse Dino. “Só isso já é uma distinção bastante aguda em relação ao que havia anteriormente, ao mesmo tempo conseguimos resultados”, frisou.
Incentivos às cadeias produtivas, atração de investidores e modernização da logística, com destaque para o Porto do Itaqui, resultaram no crescimento do PIB em 2017, que deve continuar ascendendo, também, em 2018.
Para o próximo mandato, Flávio Dino apontou alguns caminhos, como a inclusão digital, dando continuidade ao programa Maranet, que já leva internet gratuita para espaços públicos de 30 cidades, e a ampliação do videomonitoramento para reforço da segurança pública.
Fonte: Gov.ma.gov

domingo, 21 de outubro de 2018

DR. ELISABETH GONÇALO PODE ASSUMIR UMA CADEIRA NA CÂMARA FEDERAL NO INÍCIO DO MANDATO



Elisabeth Gonçalo
Os suplentes podem assumir o mandato dos deputados eleitos em determinadas situações em ordem de prioridade, conforme o total de votos recebidos. No Maranhão, três candidatos a deputados federais que ficaram na suplência, poderão assumir o cargo na câmara federal  em janeiro de 2019, ou seja , no início do novo mandato.

Os primeiros suplentes são, Simplício Araújo (SDD), Gastão Vieira (Pros) e Dr. Elisabeth Gonçalo (Avante). Os três fazem parte do chamado “chapão”, coligação ligada ao governador reeleito Flávio Dino.

Há uma expectativa de que o governador faça uma reforma administrativa logo após a posse para o segundo mandato, chamando alguns deputados federais e estaduais para compor o governo.

Entre os eleitos para a Câmara Federal que estão cotados para assumir alguma secretaria do estado, são,  Márcio Jerry (PCdoB), Pedro Lucas Fernandes (PTB) e Bira do Pindaré (PSB).  E caso Simplício Araújo, retorne à secretária de Estado da Indústria Comercio e Energia do Maranhão, as chances de Elisabeth Gonçalo, assumir uma cadeira na Câmara Federal, aumenta.

 Agora é esperar e conferir. 

Fonte:  Marco Aurélio D'Eça, com edição de Amaury Carneiro


quarta-feira, 17 de outubro de 2018

HORÁRIO DE VERÃO VAI AFETAR MAIS DA METADE DOS CANDIDATOS DO ENEM



56% dos candidatos do Enem 2018 terão que adiantar o relógio para o horário de verão no dia da prova
Dos 5,5 milhões de inscritos confirmados, 3 milhões vivem no DF e nos dez estados que entrarão no horário de verão em 4 de novembro, primeiro dia de provas do Enem.


No dia 4 de novembro, primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), mais de 3 milhões de candidatos precisarão adiantar o relógio em uma hora para se adequar ao horário de verão, que nesse ano coincide com o exame do MEC. Eles representam 56% do total de 5,5 milhões de candidatos com inscrição confirmada nas provas.

Onde haverá horário de verão?

O horário de verão entrará em vigor em dez estados, além do Distrito Federal:
  • Região Sul: Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná
  • Região Sudeste: São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais
  • Região Centro-Oeste: Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e no Distrito Federal
No total, 3.087.626 candidatos do Enem 2018 vivem nesses locais.
Juntos, os estados de São Paulo e Minas Gerais concentram metade dos inscritos que terão que adiantar o relógio no dia da prova.

Horário das provas (horário OFICIAL de Brasília)

  • Horário das provas (horário OFICIAL de Brasília)
  • Abertura dos portões: 12h (horário de Brasília)
  • Fechamento dos portões: 13h (horário de Brasília)
  • Início das provas: 13h30 (horário de Brasília)
  • Saída permitida a partir das 15h30 sem o caderno de provas.
  • Saída liberada com o cartão de provas: 18h30 (horário de Brasília)
  • Fim da prova: 19h (horário de Brasília)

E o resto do Brasil?

Os demais estados não precisarão mudar o relógio em 4 de novembro, mas os 2,4 milhões de candidatos que farão as provas nessas regiões terão que se ajustar à nova diferença de fuso em relação ao horário oficial de Brasília.
Atualmente, 14 estados estão no mesmo horário que Brasília, mas, no primeiro dia do Enem, eles passarão a estar uma hora atrás. Portanto, o horário local de fechamento será, também, uma hora antes. Outros três estados estarão duas horas atrás e, no Acre e em 13 municípios do Amazonas, essa diferença será de três horas.
CLIQUE AQUI E VEJA A MATÉRIA NA ÍNTEGRA
Fonte: G1.com

terça-feira, 16 de outubro de 2018

JAIR BOLSONARO ULTRAPASSA HADDAD, E TAMBÉM JÁ É O PREFERIDO ENTRE AS MULHERES, SEGUNDO PESQUISA

Resultado de imagem para MULHERES COM JAIR BOLSONARO
Candidato lidera entre eleitores do sexo feminino (Foto: Google)
Pesquisa Ibope, divulgada ontem, segunda-feira (15/10) apurou os percentuais de intenção de voto para o segundo turno da eleição para presidente da República entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT).

O candidato Jair Bolsonaro, já lidera a intenção de votos entre as mulheres. No primeiro turno, o candidato do PSL, no segmento sexo, tinha maioria de intenções de votos apenas entre o sexo masculino.

veja os números:
Pesquisa Ibope - 15 de outubro - intenção de voto por segmentos - sexo: feminino — Foto: Arte/G1

Fonte: G1.com / IBOPE

IBOPE: BOLSONARO LIDERA EM QUASE TODOS OS SEGMENTOS; HADDAD, ENTRE OS MAIS POBRES E MENOS ESCOLARIZADOS

Resultado de imagem para BOLSONARO ALEGRE
Pesquisa Ibope de 15 de outubro para presidente por sexo, idade, escolaridade, renda, região, religião e cor

Pesquisa Ibope divulgada nesta segunda (15) apurou os percentuais de intenção de voto para o segundo turno da eleição para presidente da República entre Jair Bolsonaro (PSL) e Fernando Haddad (PT). Veja os números do levantamento por segmentos de sexo, idade, escolaridade, renda, região, religião e cor.
A pesquisa foi encomendada pela TV Globo e pelo jornal "O Estado de S. Paulo". O nível de confiança da pesquisa é de 95%. Isso quer dizer que há uma probabilidade de 95% de os resultados retratarem a realidade, considerando a margem de erro, que é de 2 pontos, para mais ou para menos.
 vamos aos números totais:

Pesquisa Ibope - 15 de outubro - segundo turno das eleições presidenciais — Foto: Arte/G1

Pesquisa Ibope - 15 de outubro - intenção de voto por segmentos - sexo: masculino — Foto: Arte/G1

CLIQUE AQUI E VEJA TODOS OS GRÁFICOS DETALHADOS DA PESQUISA
Fonte: G1.com / IBOPE



sexta-feira, 12 de outubro de 2018

PARAIBANO: GRUPO FURTADO E DR. ZEQUINHA SAEM FORTALECIDOS DAS ELEIÇÕES 2018


Dr. Zequinha / Rejany Gomes e Aparecida Furtado (Foto, Google e H Franco)

O GRUPO POLÍTICO DA EX-PREFEITA APARECIDA FURTADO E DA EX-VICE PREFEITA REJANY GOMES, E O GRUPO DE DR. ZEQUINHA, SE CONSAGRARAM CAMPEÕES DE VOTOS NO MUNICÍPIO, NAS ELEIÇÕES ESTADUAIS.

POLÍTICA / ANÁLISE

Por, Amaury Carneiro

A cidade de Paraibano/MA, demonstrou a  força da oposição política, no primeiro turno das eleições gerais 2018. Inicialmente destacamos a votação para dois cargos, deputado estadual e federal, no estadual o grupo da ex-prefeita Aparecida Furtado, unido com o da ex-vice prefeita Rejany Gomes, conseguiram dá maioria absoluta de votos para o candidato a deputado estadual Arnaldo Melo (MDB), que obteve 1.270 votos. Quanto ao federal, se analisarmos quanto à proporção de grupos em apoio ao referido cargo, também saíram vitoriosos, pois o candidato a deputado federal Pedro Lucas (PTB) apoiado pelo grupo, obteve 1.745 votos.

Quem também demonstrou grande força com o eleitorado, foi o outro ex-prefeito e médico Dr. José Rodrigues, conhecido como “Dr. Zequinha”, que governou o município entre os anos de 1997 a 2000. O grupo liderado pelo médico, conseguiu uma votação expressiva, dando 1.024 votos para a candidata a deputada estadual Drª. Cleide Coutinho (PDT), ficando em segundo lugar no município. Já o candidato a deputado federal Marcio Jerry, ficou em primeiro lugar com 2.179 votos, vale ressalta que Márcio Jerry, além do apoio de Dr. Zequinha, tinha apoio também do atual prefeito, de vários vereadores e de uma série de lideranças política local, o que facilitou a liderança na votação.

 Quanto ao grupo do prefeito José Hélio (PT), seu principal candidato a deputado estadual, Zé Inácio (PT), ficou apenas em quinto lugar, com 761 votos, atrás inclusive do deputado estadual Junior Verde, que ficou em segundo lugar com 866 votos, apoiado pela família de Dona “Quiquinha” e Elton Gonçalo e, pelo vereador Ricardo Campos. Zé Inácio, perdeu  também para Adelmo Soares, que era apoiado por grupos ligados ao gestor municipal.

Apesar de ter ficado em terceiro lugar em número de votos no município, o deputado Junior Verde, não conseguiu se reeleger.

Vale ressaltar que o atual prefeito, por ser considerado a maior liderança política no município, por causa do cargo que ocupa, não conseguiu refleti nas urnas essa liderança, pois seus candidatos não conseguiram obter votos suficiente para figurarem entre os três primeiros colocados, foi considerado por vários líderes políticos, uma grande derrota nas urnas.
Na soma total, a matemática é clara, o grupo do prefeito não conseguiu mobilizar uma quantidade expressiva de votos, como esperava seus apoiadores. Principalmente se somarmos os votos para governo do estado, onde a ex-governadora Roseana Sarney, ficou em primeiro lugar com quase 60% do eleitorado.
Diante dos fatos, entende-se que a atual administração, passa por um momento delicado, alguns métodos adotados pelo gestor e sua equipe, não estão dando certo, pois foi reprovado pela maioria da população. Por esse motivo, acredita-se que é necessário aplicar uma nova filosofia de governo, principalmente se o gestor municipal tiver pretensões para uma possível candidatura à reeleição.
Fazendo uma análise geral, quem saiu fortalecido mesmo nessa campanha, foi o grupo da ex-prefeita Aparecida Furtado e Rejane Gomes e o de Dr. Zequinha,  ambos foram campeões de votos no município e superaram os candidatos do prefeito José Hélio. Dr. Zequinha, ainda mais forte, pois tem o apoio incondicional do governador Flávio Dino, que foi reeleito.
Outra grupos que estavam apoiando o governador Flávio Dino, mas que já se declararam oposição a atual administração de Paraibano, dividiram o restante do eleitorado.
E O FUTURO...?
Ainda no clima eufórico das comemorações, alegria dos vencedores e decepção dos que não obtiveram êxito, é hora de contabilizar os dados, revendo resultados de forma detalhada, para compreender de fato, como foi o desempenho de cada grupo político, o que as urnas indicam para o futuro das pessoas e dos agentes públicos que apoiaram esse ou aquele nome.

Quanto ao futuro político municipal, depois dessa disputa eleitoral com muitas surpresas, a campanha para prefeito em 2020, deverá tomar um novo caminho.

Vamos, que vamos!

SÃO JOÃO DOS PATOS: GRUPO DA PREFEITA GILVANA SAI DAS URNAS COM “SABOR DE DERROTA”

Gov. Flávio Dino (vermelho) e Zé Mário
De todas as forças políticas de São João dos Patos, a que saiu das urnas como a mais derrotada sem dúvidas, é o grupo político da prefeita Gilvana e seu esposo Zé Mário.


Todos sabem da força que tem a máquina da prefeitura com todos os funcionários, sem falar no chefe de gabinete Zé Mário que lidera o grupo juntamente com o apoio de mais três vereadores: Bidu Santana, Ana Paula e Carlos Alberto, esses três foram os que acompanharam todos os candidatos, excluindo Agmar que apoiou Waldir Maranhão. 

Todos esses  e a vice-prefeita conseguiram apenas 1.314 votos para Rogério Cafeteira e 1.585 para Márcio Jerry. O pior de tudo ´que em São João dos Patos, Rogério foi só o 4º colocado, atrás de Neto Evangelista, Daniela Tema e Dr. Yglésio, este último apoiado sozinho pelo vereador Márcio do Kizoeira.

Outro ponto negativo foi o fato do governador Flávio Dino ter perdido a eleição para Roseana na cidade, fato que gerou bastante revolta entre o grupo de Dino.

A coisa poderia ter ficado pior e Jerry só ficou em 2º graças à Márcio que também o apoiou. O resultado caiu como uma bomba e Gilvana a partir de 2019 não terá um representante na Assembleia. 

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

BOLSONARO, O NOVO PUXADOR DE VOTOS

Resultado de imagem para bolsonaro e o povo
Bolsonaro, conseguiu algo inacreditável. O partido terá uma bancada de 52 deputados (Foto:Google)

A eleição marca o início de um ciclo de liderança personalista do maior puxador de votos desde Lula



Jair Bolsonaro - (PSL), não venceu a eleição presidencial no primeiro turno, mas sua vitória foi avassaladora: 46% contra 29 % de Fernando Haddad (PT). Uma diferença de 18 milhões de votos. Assim como a maioria dos analistas, fiquei surpreso com a magnitude da diferença. Na reta final, Bolsonaro subiu 6 pontos a mais do que as pesquisas de intenção de voto diziam. Não houve erro nas pesquisas, mas sim um movimento de última hora favorável à vitória do ex-capitão no primeiro turno. Apesar de isto não ter ocorrido, o resultado credencia-o como favorito no segundo turno.
O candidato do PSL foi o grande puxador de votos desta eleição. Até pouquíssimo tempo atrás, pensava-se que Lula (PT) teria esse papel. Afinal, o capital político do ex-presidente preso ainda é grande: ele chegava a 37% das intenções de voto antes de ser forçado, pelas circunstâncias (e a Justiça), a indicar Fernando Haddad (PT) como candidato do partido. Bem, Haddad foi ao segundo turno, mas o PT elegeu 57 deputados – 11 a menos do que em 2014. Claro que não é um desastre.
Mas o PSL de Bolsonaro conseguiu algo inacreditável. O partido terá uma bancada de 52 deputados, a segunda maior da Câmara dos Deputados. Candidatos aos governos de São Paulo (João Doria, PSDB), Rio de Janeiro (Wilson Witzel, PSC) e Minas Gerais (Romeu Zema, Novo) se beneficiaram imensamente do discurso pró-Bolsonaro para irem ao segundo turno. Com o apoio de alguns governadores (e muitos deputados e senadores), Bolsonaro, caso eleito, terá um respiro de apoio político no inicio de seu governo.

A eleição significa, acima de tudo, uma derrota avassaladora dos partidos tradicionais e o início de um ciclo de liderança personalista do maior puxador de votos desde Lula
witzel222
WITZEL, NO RIO: a eleição significa, acima de tudo, uma derrota avassaladora dos partidos tradicionais / Reprodução/ Facebook (/)

segunda-feira, 8 de outubro de 2018

MA: VEJA A RELAÇÃO DOS DEPUTADOS ESTADUAIS QUE SE REELEGERAM, OS QUE NÃO CONSEGUIRAM A REELEIÇÃO, OS QUE SE ELEGERAM DEPUTADOS FEDERIAS E OS QUE NÃO CONCORRERAM

Deputados estaduais que se reelegeram:
Adriano Sarney
Ana do Gás
Antônio Pereira
Carlinhos Florêncio
César Pires
Edson Araújo
Fábio Macedo
Glalbert Cutrim
Neto Evangelista
Othelino Neto
Paulo Neto
Prof. Marco Aurélio
Rafael Leitoa
Ricardo Rios
Roberto Costa
Rigo Teles
Vinícius Louro
Wellington do Curso
Zé Inácio
Relação dos deputados estaduais que não foram reeleitos:
Andrea Murad
Cabo Campos
Levi Pontes
Edivaldo Holanda
Fábio Braga
Francisca Prima
Hemetério Weba
Junior Verde
Léo Cunha
Raimundo Cutrim
Rogério Cafeteira
Sérgio Frota
Valéria Macedo
Relação dos deputados estaduais que se elegeram deputados federais:
Edilázio Junior
Bira do Pindaré
Eduardo Braide
Josimar de Maranhãozinho
Relação dos deputados estaduais que não concorreram:
Max Barros
Nina Melo
Graça Paz
Stênio Rezende
Sousa Neto
Clique no link abaixo e...


Fonte: TRE/ma.gov