segunda-feira, 13 de março de 2017

PESQUISA APONTA SÃO JOÃO DA BOA VISTA/SP COMO MELHOR CIDADE PARA IDOSOS

 Pesquisa aponta São João da Boa Vista como melhor cidade para idosos (Foto: Eder Ribeiro/ EPTV)

Estudo considera cidades brasileiras entre 50 mil e 100 mil habitantes. Saúde, habitação e acesso à internet contribuíram para o resultado.

Resultado de imagem para SÃO JOAO DA BOA VISTA SP
Vista parcial de São João da Boa vista / SP

Uma pesquisa desenvolvida pela Fundação Getulio Vargas considera que, entre todas as cidades brasileiras entre 50 mil e 100 mil habitantes, São João da Boa Vista (SP) é a que oferece melhor qualidade de vida para os idosos.
Aos 91 anos, Eny Capello mantém a mente ativa com a internet (Foto: Eder Ribeiro/EPTV) 
Aos 91 anos, Eny Capello mantém a mente ativa
com a ajuda da internet (Foto: Eder Ribeiro/EPTV)
Localizado a 218 km de São Paulo, o município de 89,5 mil habitantes superou outras 347 localidades analisadas no Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL), realizado em parceria com o Instituto de Longevidade Mongeral Aegon.
O estudo considera o acesso aos serviços públicos e privados de saúde, situação financeira, educação, trabalho e cultura. Também analisa o número de idosos com internet fixa, como a dona Eny Capello.
Aos 91 anos, a aposentada cuida da casa e dos animais sozinha, e mantém a mente ativa com a ajuda da web. “Antigamente o idoso ficava ali, num canto, hoje não. Há estímulos de baile, de saídas, de piquenique, então eu acho que é muito bom”.
São João da Boa Vista, SP
Outro ponto considerado é a habitação. Em São João da Boa Vista, 126 idosos que não possuem casa própria moram de graça em centros de convivência. Eles não pagam contas de água e luz e cada um tem sua própria casa com sala, cozinha e banheiro.
“É muito bom o lugar aqui, as casinhas são muito boas, tudo limpinho e muito bem cuidado”, afirmou a aposentada Celina Batista de Jesus, de 78 anos.
Saúde
Foi o acesso aos serviços públicos e privados de saúde que mais pesou no resultado. O número de fisioterapeutas, médicos nos ambulatórios e psicólogos é considerado suficiente para a cidade.
Idosos sem casa própria podem morar em centros de convivência (Foto: Eder Ribeiro/EPTV) 
Idosos sem casa própria podem morar em
centros de convivência (Foto: Eder Ribeiro/EPTV)
“A gente pega desde aquele idoso que está precisando de estímulo, aquele que não tem moradia, até aquele idoso que precisa de uma institucionalização”, afirmou a diretora do Departamento de Assistência Social, Eliane Rossi.

Para o médico geriatra José Almeida Moraes, o cuidado com a saúde é um dos fatores que explicam a longevidade das pessoas que moram na cidade.

“Tenho pacientes de 80 anos que viajam, vão à praia, vão para Caldas Novas, então isso cria, gera uma expectativa de vida. Não é aquele idoso que fica em casa esperando o filho, é um idoso ativo e isso melhora a qualidade de vida, vão viver mais, com alegria e independência”, explicou.

A saúde passa também pela socialização. O que não faltam são atividades físicas e culturais para os idosos se movimentarem e criarem laços de amizade.

"Eu ficava muito parada dentro de casa, sozinha, os filhos casaram", disse Demerci Nascimento Moreira, de 64 anos.
"Mudou tudo", contou a aposentada Cleci Ferreira Trafani, de 74 anos. "Eu não fazia exercício nenhum".

Como melhorar
 
A pesquisa também tem o objetivo de oferecer à população informações sobre o que precisa ser melhorado nas cidades. Em São João da Boa Vista, é preciso diminuir o número de mortes por acidentes de trânsito, por picadas de animais peçonhentos, cirrose e suicídio. Outra área que precisa ser melhorada é a segurança.



 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

COMENTE COM EDUCAÇÃO.